terça-feira, janeiro 27

Hamas ataca o Sul e tropas de Israel retornam a Gaza

por Ben Tzvi Gedalyahu
O governo de Israel autorizou o exército de defesa a enviar tropas terrestres para o centro de Gaza, após a explosão de um foguete e uma granada que matou um soldado e feriu outros três, sendo um em estado grave.
Hamas advertiu que não concorda com uma trégua e que o cessar fogo anúnciado por Israel está dependente da re-abertura das passagnes a Gaza.
"Este é um grave atentado", disse o ministro da Defesa, Ehud Barak, durante uma visita a soldados próximos a uma base perto do local do ataque. "Nós não podemos aceitá-lo e vamos retaliar."
Por: IsraelNN.com

segunda-feira, janeiro 26

"Foi o Hamas e não Israel o motivo das ambulâncias não chegarem às vítimas".

A mídia estrangeira e funcionários do Hamas em Gaza falaram várias vezes durante a guerra que Israel impediu as ambulâncias de chegarem e causando a morte de vítimas, mas Shriteh Mohammed, um motorista de ambulância de 30 anos da Sociedade do Crescente Vermelho da Palestina (equivalente a cruz vermelha), disse ao jornal australiano, Sydney Morning Herald, segunda-feira, que o exército de Israel trabalhou em conjunto com o Crescente Vermelho.
"Foi o Hamas e não Israel o motivo das ambulâncias não chegarem às vítimas". Ele disse que os terroristas do Hamas tentaram roubar uma frota inteira de ambulâncias durante o conflito.
"Eles baixaram as armas e me ordenaram tirá-los para fora para colocá-los na ambulância. Eu recusei, porque, se o exército de Israel me ve fazer isto, estou acabado.... E então, um dos terroristas pegou uma arma e a colocou em minha cabeça e eu ainda recusei e então eles me permitiram sair."
O vídeo você pode ver em um post mais abaixo, do dia 21 de janeiro, onde mostro o que o Hamas faz com as ambulâncias. clique aqui e vá direto ao post

"Hamas tem uma enorme responsabilidade com o que aconteceu aqui em Gaza"

Durante visita a faixa de Gaza, Louis Michel diz que grupo islamico agiu como "um movimento terrorista" e "tem uma enorme responsabilidade com o que aconteceu em Gaza".
Ele se juntou as críticas israelenses de que o Hamas usou civis como "escudos humanos" pelos combates em áreas povoadas e, descreveu o lançamento de foguetes pelo Hamas contra Israel como uma "provocação".
Associated Press - 01.26.09, 17:23

domingo, janeiro 25

Vítimas cenográficas

Um médico do Hospital de Shifa na Cidade de Gaza contesta o número de palestinos que dizem terem sido mortos durante a campanha. "É possível que o número de mortos em Gaza seja de 500 ou no máximo de 600, principalmente de jovens entre as idades de 17 a 23 anos e que foram recrutados pelo Hamas - que os enviaram para as suas mortes" ele afirmou.
O “morto vivo”, assinalado na foto, se prepara para “ morrer” diante dos fotógrafos.

O médico de Gaza também foi citado por afirmar: "Talvez fosse como o de Jenin em 2002. No começo eles falaram de aproximadamente 1.500 mortos e na realidade foram 54 – dos quais 45 eram militantes". Ele se referia a batalha do IDF contra as forças palestinas na Cisjordânia que ocorreram na Operação “Defensive Shield” ocorrida no auge da segunda intifada. O Comandante do IDF da Divisão de Gaza na quinta-feira chamou de ‘monstruosa’ e ‘desumana’ a utilização pelo Hamas de mulheres e crianças durante a ofensiva em Gaza. O Brig. Gen. Eyal Eisenberg informou que civis foram utilizados pelo Hamas para transportarem armas aos combatentes durante a ofensiva. Ele também acusou o grupo militante islâmico de colocarem armadilhas com bombas em muitas das casas dos civis. "Famílias inteiras em Gaza viveram em cima de pilhas de explosivos durante meses sem saber" Eisenberg disse. O oficial afirmou que apesar de conclamações internacionais para investigações sobre supostos crimes de guerra, os soldados das Forças de Defesa de Israel - IDF sempre se conduziram dentro dos princípios morais durante as lutas em Gaza.

sexta-feira, janeiro 23

Número de mortos é falso!!!

Médico em Gaza: número de mortes não ultrapassou 600
O jornal italiano “Corriere de la Sera” entrevistou um médico do Hospital Shifa, da cidade de Gaza, que revelou que os mortos não passam da metade do que foi divulgado pela imprensa internacional. O médico afirmou: “Os mortos não passam de 500 a 600, a maioria jovens de 17 a 23 anos que foram recrutados pelo grupo terrorista Hamas”.

quarta-feira, janeiro 21

Ambulância da Cruz Vermelha servindo de transporte para terroristas do Hamas

Esse vídeo não é novo mas se insere no contexto pois é uma constante dentro de Gaza. As ambulâncias e carros da ONU sejam eles para fins de socorro a população ao ajuda humanitária prestam alguns serviços adicionais ao Hamas.

Enquanto o Hamas ataca, todos se calam.

Preferi dar uma olhada nos telejornais antes de postar. Claro que o meu pensamento era de comprovar que o fato a ser noticiado abaixo não iria aparecer.

o Hamas continuou lançando ataques hoje contra cidades no sul de Israel e forças do exército que estão saindo da Faixa de Gaza.
Enquanto todas as câmeras do mundo se viraram para os Estados Unidos, o exército de Israel saia da Faixa de Gaza na esperança de que o Hamas respeitaria o cessar fogo decretado no início da semana.
Segundo o Ynet, o Hamas lançou hoje 8 morteiros em direção ao território israelense e abriu fogo em duas ocasiões.

Lembra do prédio de imprensa da ONU? Aquele que diziam que era um alvo errado e que naõ tinha nada lá?

O vídeo abaixo mostra a apresentadora da TV Al-Arabiya, Hanan Al-Masri, que não sabia que estava sendo filmada. Ela conta ao telefone que um míssil acabou de ser lançado pelo Hamas do prédio da imprensa onde ela está localizada, na Faixa de Gaza. Este vídeo comprova a versão do exército israelense que atacou o mesmo prédio da imprensa afirmando que foram terroristas do Hamas que estavam lançando mísseis contra civis israelenses e atacando suas forças de lá. A imprensa criticou severamente o exército de Israel por este ataque... Agora, podemos ver como o Hamas coloca a vida da população palestina em risco lançando ataques de regiões residenciais, escolas, mesquitas, hospitais e também prédios da imprensa, usando-os como escudos-humanos. (fonte haaret)

sábado, janeiro 17

Hamas em suas próprias palavras

Prezados leitores,
abaixo vemos um vídeo sobre o Hamas. É um video auto descritivo de um grupo que tem por grande finalidade a destruição de Israel.

quinta-feira, janeiro 15

Assine a petição para as Nações Unidas

Para: Nações UnidasCaros membros das Nações Unidas,Pediram para vocês fazerem uma resolução condenando a ação de Israel. Se esta resolução passar, vocês estarão condendo o direito de todos os países de viver em paz e proteger seus cidadãos e fronteiras contra ataques terroristas. Desde o estabelecimento de Israel, o país está sob ataque daqueles que querem destruí-lo. Bombas colocadas em casas e ônibus, homens-bomba suicidas matando crianças, mulheres, homens, tanto judeus como árabes sem discriminação, tudo isso acontecendo há anos, mas o mundo continua silencioso. Nos últimos 8 anos, mísseis estão explodindo no sul de Israel, matando civis e destruindo propriedades. Finalmente, Israel decidiu que "Basta!" e decidiu parar a organização terrorista Hamas de causar mais danos. E o mundo explodiu com acusações, o mesmo mundo que ficou quieto quando terroristas tentaram fazer o pior deles para destruir o Estado de Israel. Por favor entendam, que Israel quer a paz, a guerra não é o jeito judaico. Nós queremos criar nossas crianças, ir para o trabalho, ir para escolas e ter certeza que quando nossas crianças sairem da escola, ele ou ela irá voltar para casa.Caros membros das Nações Unidas, por favor apoie os esforços de Israel para parar os ataques terroristas em sua terra e contra seu povo. Por favor avisem o Hamas, Hezbolá e outros como eles que vocês não serão coniventes com os crimes que eles estão cometendo.Sineceramente,Os abaixo-assinados

Para assinar acesse http://www.petitiononline.com/Israel09/ e clique no botão "Click Here to Sign Petition". No primeiro campo inclua seu nome, no segundo campo seu email e opcionalmente inclua comentários no terceiro campo. Clique no botão "Preview Your Signature" e depois clique no botão "Approve Signature".

quarta-feira, janeiro 14

"Pausa" para ajuda humanitária (blog bolgando de israel)

Já há uma semana há uma pausa diária de 3 horas dos combates para assistência humanitária. Ambos os lados - exército de Israel e terroristas do Hamas - devem cessar toda atividade enquanto mantimentos, comida e demais chegam a Gaza e são destribuidos.
Dia 13/01/2009 - Terça-Feira Pausa entre 09:00 e 12:00
09:33 - Um foguete Kassam cai em um campo aberto no conselho regional Eshkol. Não há feridos.
10:07 - Outro foguete Kassam cai em um campo aberto no conselho regional Eshkol.
11:25 - Foguete Kassam cai na região de Eshkol. Não há feridos.
Dia 12/01/2009 - Segunda-Feira Pausa entre 10:00 e 13:00
11:47 - Um foguete atinge diretamente uma casa em Ashkelon. Algumas pessoas ficam em estado de choque.
11:49 - Um foguete cai em um campo aberto na região de Ofakim. Não há feridos.
12:48 - Alguns mísseis caem em campos abertos em volta de Beer Sheva.
13:00 - Quatro mísseis caem na região de Sderot. Um deles atinge em cheio uma casa. No local 6 pessoas ficam em estado de choque.

Dia 11/01/2009 - Domingo Pausa entre 11:00 e 14:00
11:12 - Um foguete cai na região de Netivot. Não há feridos.
11:31 - Um foguete lançado de Gaza cai em território palestino.
12:04 - Um foguete cai em um campo aberto na região de Ashkelon. Não há feridos.
12:26 - Um foguete cai em um campo aberto no conselho regional Eshkol. Não há feridos.
12:53 - Três foguetes caem na região do conselho regional Eshkol e um na região de Kiriat Malachi.
13:12 - Um foguete cai no quintal de uma casa em Sderot. No local algumas pessoas ficam em estado de choque.

Dia 10/01/2009 - Sábado Pausa entre 13:00 e 16:00
13:05 - Um foguete cai no conselho regional Eshkol. Não há feridos.
14:23 - Um foguete cai na região do conselho regional Chof Ashkelon. Não há feridos.
15:09 - Um foguete cai no conselho regional Eshkol. Não há feridos.
Dia 09/01/2009 - Sexta-Feira Pausa entre 12:00 e 15:00
12:10 - Um foguete cai em um campo aberto em Ashdod. No local algumas pessoas ficam em estado de choque. Um outro foguete cai em Ashkelon.
13:02 - Um outro foguete cai na região de Ashdod. Não há feridos.
Dia 08/01/2009 - Quinta-Feira Pausa entre 13:00 e 16:00
13:06 - Dois feridos em estado médio e dois em estado leve em consequência da queda de um foguete em um edifício em um Kibutz no conselho regional Eshkol. Ao mesmo tempo, cai um foguete no conselho regional Shaar Hanegev, não há feridos.
14:10 - Alarme em Ofakim, cai um foguete em um campo aberto na região de Ashkelon.
14:50 - Dois foguetes cairam em campos abertos no conselho regional Eshkol.
Já deu pra entender, não? Eu só listei o que aconteceu durante a "pausa" humanitária, antes e depois tem muito mais coisa...

A Democracia do Hamas

Fiquei muito na dúvida se colocava esse vídeo, tamanha a brutalidade da cena. Mas depois de alguns comentários que diziam que o Hamas era o defensor palestino e que era democrático, resolvi postar. É um fuzilamento feito pelo Hamas de pessoas que vão contra a sua ideologia.
CENAS IMPRÓRPIAS DO TERROR DO HAMAS DENTRO DE GAZA! SE VOCÊ NÃO AGUENTA NÃO VEJA.

Pois é....

QUARTA-FEIRA, JANEIRO 7

O jornal Haaretz, noticiou em Israel, que os militantes do Hamas confiscaram pelo menos 10 caminhões de ajuda humanitária. Dizem que o próprio Hamas deseja uma crise humanitária para sua população, a fim de que eles tenham uma melhor exposição na mídia.

terça-feira, janeiro 13

segunda-feira, janeiro 12

Mais pois é......

Recentemente, relatos vindos de Gaza, falam que o Hamas confisca os donativos humanitário, principalmente farinha, e os vendem por preços exorbitantes a população.

Em 11 de janeiro de 2009, um fórum de internet do Hamas, um participante se queixou do confisco das doações de farinha em Dir-al'Balech pelo Hamas. Existe também uma descrição de como Hamas transfere os donativos aos seus próprios armazéns, e distribui eles para apenas duas padarias na cidade - Albana Panificação e Al-Zalah União Panificação - pertencentes ao próprio grupo.

quarta-feira, janeiro 7

Propaganda do Hamas na TV Palestina antes da Operação israelense

Vemos aqui a propaganda do Hamas na TV palestina na semana anterior a operação israelense. Algo chocante!

Entenda o conflito

A famosa escola dos noticiários. Usada para lançamento de foguetes contra Israel

Bem gente, coloquei esse vídeo aqui ontem na parte da noite. Acho que 2hs desse novo post eu estava escutando a rádio israelense e escutei um detalhe que não saiu em lugar algum na mídia. Dizia o comandante dos soldados que foram até a Escola antes dela ser bombardeada: "Quando chegamos a escola fomos recebidos com tiros de metralhadoras dos terroristas do Hamas". Quer dizer, dentro da escola, tão falada pela mídia internacional este fato passa em branco. Além de ser uma base para lançamento de foguetes contra Israel a escola era usada tambem como "esconderijo" dos terroristas.

domingo, janeiro 4

ALGUNS CLICHÊS SOBRE ISRAEL QUE CERTAMENTE SERÃO USADOS "AD NAUSEUM" NOS PRÓXIMOS DIAS E QUE SÃO FALSOS:

Queridos leitores,
vocês perceberam que o molde do blog é: texto na ponta e no principal os vídeos.
mas vou abrir exceção aqui para este texto que achei muito bom escrito por Avraham Tsvi Beuthner


*O ataque de Israel à Gaza é "desproporcional"
Desde quando guerra é equação de matemática?Guerra é "causar o máximo de dano ao inimigo (se possível com um mínimo de casualidades em relação ao nosso lado), de modo que o inimigo seja derrotado e deixe de nos atacar".A guerra dos Estados Unidos contra o Iraque foi "proporcional" ? A invasão do Iraque ao Kwait foi? E a guerra da Rússia contra a Geórgia?Por outro lado, ser mais fraco não significa que você tem mais moral. Se você é fraco militarmente e por isso resolve ficar matando civis com ataques terroristas, homens-bomba ou com foguetes e mísseis, isto significa que você tem "razão" ou será que isto significa que você é, simplesmente, "um criminoso terrorista fraco e covarde"? Por que eles nunca atacam o exército, se estão "revoltados" com a "ocupação", justamente agora que não existe ocupação nenhuma em Gaza? Ou será que foram os civis que ocuparam Gaza? Bom, os civis israelenses já foram retirados de lá, certo? Só dá para explicar os ataques de Gaza contra Israel de um jeito: "crime e covardia".

*"Mas aqueles foguetinhos caseiros qassam não matam ninguém...."
Matam sim e já morreu muita gente. Mas mesmo se não matassem, imagine você vivendo na sua cidade em qualquer lugar do planeta, sabendo que a qualquer instante durante o dia ou a noite poderia ouvir uma sirene que te avisaria que daqui a QUINZE SEGUNDOS um míssil pode cair NA SUA CABEÇA — diria o que, que "qassam não mata"? Que é legal viver constantemente em perigo só por que estes foguetes são "ostensivamente" fabricações "caseiras"? Se os ladrões na sua vizinhança usassem facas ao invés de revólveres, você ficariamais tranqüilo?...Desde o CESSAR-FOGO de 2006 e de 2008 os árabes terroristas de Gaza seguem disparando milhares de foguetes qassam contra centenas de milhares de civis em dezenas de cidades no sul de Israel — vejam bem: civis! Nem mesmo a coragem de atirar em alvos militares eles tiveram! São 5 a 10 foguetes na sua cabeça POR DIA — COM CESSAR-FOGO, e uns 50-60 sem... Imagine como uns 50 a 60 qassams por dia já destruíram as vidas e a saúde de centenas de pessoas, se não de milhares. Pessoas que corajosamente insistem em continuar vivendo nas suas cidades apesar das ameaças terroristas por que esta é a sua terra, a terra bíblica de seus ancestrais.

*A causa de tudo é o cerco de Israel a Gaza. Israel deveria permitir a entrada de ajuda humanitária a Gaza.
Que cerco, se eles seguem recebendo ajuda humanitária INCLUSIVE AGORA durante esta guerra? Que país em plena guerra abriria suas fronteiras para mandar ajuda humanitária ao seu inimigo? São mais de 100 caminhões de provisões por dia! Até mesmo árabes e terroristas feridos na Faixa de Gaza foram transferidos do hospital Shifa, em Gaza, para o Hospital Barzilai, em Ashkelon, Israel, para serem tratados, enquanto a própria cidade de Ashkelon está sendo bombardeada pelos mísseis Grad e por katyushas disparados de Gaza!
Se o governo terrorista do Hamas, em Gaza, rouba estes caminhões, se o Egito fecha a sua fronteira para a população de Gaza, a culpa é de Israel? Se os túneis subterrâneos que ligam Gaza ao Egito e por onde se contrabandeia artigos de "luxo" (como motocicletas, televisores, ipods, iphones, etc.), comida, remédios, drogas, mísseis, armamentos, veículos militares, etc., seguem funcionando normalmente (os que não foram bombardeados, pois são centenas de túneis) — dá para falar em "escassez" ou em "crise humanitária"?O pessoal de Gaza tem muito mais alimentos e remédios que muita gente no nordeste do Brasil ou em dezenas de países na África!

*Por que Israel simplesmente não volta a fazer um "cessar-fogo" com Gaza?*Voltar a fazer um "cessar-fogo" ?
Que cessar-fogo, se durante o "pretenso" cessar-fogo dos últimos seis meses, a cidade israelense de Sderot foi bombardeada com foguetes e qassams TODO DIA (só que ao invés de 20 foguetes por dia, foram só uns 5-10...)? O único problema é que cinco a dez foguetes por dia em Sderot não dá notícia em jornal nenhum do mundo... Ninguém liga para estas coisas.Agora, neste caso, por mais que Israel queira viver em paz, quem declarou o fim da paz (do cessar-fogo) em 19 de dezembro passado, foi o governo terrorista do Hamas em Gaza, não Israel. Até o Egito e outros países árabes declararam que a culpa de tudo, pelo menos desta vez, é do Hamas que intensificou seus ataques covardes contra civis em Israel.

*Mas o governo do Hamas não é "terrorista" . Ele foi eleito democraticamente!*
É verdade. Houveram eleições e eles ganharam o governo junto com o Fatah, para governar um país que ainda não existe. Eles deveriam governar a "Autoridade Palestina", que seria algo como uma "província" autônoma de Israel... Não só a comida, como até o dinheiro que eles usam lá, vem de Israel. Antes de expulsarem os judeus que viviam lá, a Faixa de Gaza EXPORTAVA comida para a Europa e Estados Unidos. Todas as fazendas e estufas que os judeus lá construíram continuam lá, só que hoje não produzem mais nada (exceto morangos, se não me engano). Tudo virou campo de treinamento militar para grupos terroristas e lançamentos de foguetes contra Israel.Voltando agora ao governo eleito democraticamente:
Após as eleições, o Hamas fez um "golpe de estado" e "roubou" a Faixa de Gaza do Fatah. Como assim? Hamas tinha maioria no governo eleito e o Fatah era o segundo maior partido eleito, com vários cargos eleitos, parlamentares, força policial, funcionários públicos etc. O que fez o Hamas? Assassinou friamente membros do Fatah jogando-os de prédios de vários andares, fuzilando famílias de membros e simpatizantes do Fatah e perseguindo- os, até que tomou conta da Faixa de Gaza e, junto com outros grupos terroristas, seguem atingindo civis (árabes e judeus) inocentes em Israel. Agora me diga: isto é democracia?

*"Mas Israel está atingindo propositadamente os civis em Gaza!"
Vamos entender melhor esta pergunta:Você quer dizer que Israel está fazendo um bombardeio maciço "no lugar mais densamente povoado de todo o planeta" há alguns dias, destruindo algumas centenas de alvos estritamente militares, jogando centenas de bombas em Gaza e, de acordo com a ONU e fontes de Gaza, só matou cerca de 50 civis? Que, de acordo com a ONU e fontes de Gaza, 97% dos mortos eram militares terroristas e não civis?Se você ainda acha que Israel tem como objetivo atingir os civis, neste caso você só pode tirar duas conclusões:
1) Se 97% dos atingidos são militares, Israel não pretende atingir os civis.
2) Se o objetivo eram os civis, os pilotos de Israel não sabem atirar direito...

Acho que a opção 1 me parece mais lógica, não? Agora eu lhe pergunto: o site do exército de Israel divulgou todos os alvos atingidos, que incluíam campos de treinamento militar e locais de armazenamento de munições e explosivos. O que é que os civis estavam fazendo perto de locais tão perigosos? Ou melhor: por que será que o Hamas armazena seus explosivos em mesquitas e escolas públicas e treina seus militares no meio de áreas civis? Por que será que Israel, antes de bombardear estas áreas, tem que jogar avisos por escrito e pelos meios de comunicação para os eventuais civis evacuarem a área?

E por fim: Por que os jornais estão mostrando fotos de crianças mortas em outras ocasiões e locais que não tem absolutamente nada a ver com esta guerra (como as fotos das crianças do necrotério de Jabalia que apareceu n"O Globo")? Para insinuar que Israel está matando civis de propósito?